novo-coronavirus-pode-causar-lesoes-na-retina-aponta-estudo

Especialistas aconselham que os pacientes curados procurem acompanhamento oftalmológico.

Resultados preliminares de uma pesquisa do Instituto da Visão e do Departamento de Oftalmologia da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) e publicados neste mês pela revista médica inglesa The Lancet, indicam que o novo coronavírus pode causar lesões na retina dos pacientes infectados. Os pesquisadores identificaram que isso pode ocorrer mesmo em casos mais leves que não demandaram internação em Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Ainda não se sabe as lesões causam danos ou perda de visão.

No trabalho, foram avaliados doze profissionais da saúde com diagnóstico de Covid-19, com idades entre 25 e 65 anos. Eles tiveram as estruturas oculares examinadas entre o 11º e 35º dia de infecção. Além do grupo relatado no estudo, há outros 13 pacientes sendo acompanhados pelos pesquisadores, inclusive alguns que precisaram de internação.

De acordo com o médico oftalmologista da Vista laser & Oftalmologia, Dr. Janduhy Perino Filho, até agora a conjuntivite era a única manifestação da Covid-19 nos olhos. “Não há nada confirmado ainda, mas recomendo que os pacientes que foram infectados pelo Coronavírus, façam os exames necessários e que sejam acompanhados pelos seus médicos”, aconselha.

Segundo dados da pesquisa, os pacientes não reclamaram dificuldade para enxergar, mas testes específicos de fisiologia de retina mostraram lesões anatômicas que podem ter um correspondente funcional, que os pesquisadores ainda não identificaram qual é. Os médicos receiam que a situação seja parecida com aqueles casos de Covid-19 em que o paciente aparentemente se sente bem, apenas com um pouco de tosse, e, quando realizada uma tomografia de tórax, encontra-se uma grande lesão no pulmão.

As lesões causadas pela Covid-19 estão localizadas junto às células ganglionares, que são um tipo de neurônio encontrado na retina. Elas também existem no sistema nervoso central e dão suporte às funções neurológicas. Essa possibilidade é importante porque descobertas recentes têm demonstrado que uma parte dos pacientes da Covid-19 desenvolve também alterações cerebrais.

Para o oftalmologista, é importante observar esses sinais, já que eles podem ser uma maneira simples e rápida de detectar alguma eventual correlação com o sistema nervoso. O exame feito na retina se chama tomografia de coerência óptica, que usa luz, e não radiação. Ele analisa as estruturas micrométricas que estão alteradas e é totalmente indolor.


CategoryCovid-19

Warning: count(): Parameter must be an array or an object that implements Countable in /home/vistasantos/www/wp-includes/class-wp-comment-query.php on line 405